Gestão de pessoas para a valorização profissional

16 de outubro de 2017
Gestão de pessoas para a valorização profissional
Administrar uma equipe de trabalho requer atenção a diversas questões e requisitos que levam o gestor a obter excelência na função. Uma gestão de pessoas bem executada impulsiona a organização a obter melhor desempenho e resultados satisfatórios.


O reconhecimento e a valorização pela qualificação e competência do colaborador integram, de forma fundamental, o processo de motivação e crescimento de uma equipe. Sabe-se que motivação é uma força interna e pessoal, porém é lógico e evidente que tais práticas impulsionam e incentivam a ação desta força.

Um profissional motivado demonstra dedicação e empenho maiores e mais relevantes, seja na execução de tarefas, na gestão e até mesmo no convívio com os demais no ambiente de trabalho. Políticas que visam esse objetivo devem ser adotadas e colocadas em práticas por gestores e organizações.


Atualmente, encontramos grandes e bem sucedidas empresas, com grande faturamento e bem conceituadas socialmente, mas que, por outro lado, ignoram os colaboradores, limitando seu crescimento profissional e a possibilidade de carreira. Salários baixos e incompatíveis, cargos desproporcionais com o mérito apresentado, a falta de um plano de reclassificação de funções e demais questões paralelas afetam diretamente no estímulo do colaborador para com seu emprego.

A qualificação obtida por funcionários ao longo do tempo em que trabalha na organização e que deveria um diferencial para uma possível promoção torna-se indiferente diante da falta de políticas que visam à possibilidade de desenvolvimento de carreira. A experiência deve considerada, porém a qualificação também credencia e gera valores importantes para o crescimento profissional.

De maneira geral, todos os fatores, mais do que observados, deveriam ser contabilizados e valorizados na gestão de políticas de reclassificação de cargos e salários de forma a obter resultados satisfatórios para ambas as partes. Outras questões, como condições de trabalho, por exemplo, devem também ter atenção especial nesse processo.

Com todo esse suporte, o colaborador terá totais condições de desenvolver suas habilidades, se comprometer com o desenvolvimento da empresa e ter a motivação de trabalhar para seu próprio crescimento profissional. Reconhecer e valorizar aqueles que conduzem o funcionamento de uma empresa, mais do que justo, é um ato de competência e contribuição para o desenvolvimento e profissionalização da gestão de pessoas no país.


Fonte: www.administradores.com.br